Finalidades


Na infância, a Psicomotricidade tem como finalidade optimizar e maximizar o potencial de aprendizagem e a adaptabilidade psicossocial da criança. Através de experiências concretas a Psicomotricidade permite transformar o cérebro num órgão com maior capacidade para captar, integrar, armazenar, elaborar e expressar informação. Desta forma, surge como um recurso crucial para o harmonioso desenvolvimento da criança, pois é através do movimento que a criança se relaciona com o mundo, com os objectos e com os outros e através do qual desenvolve a inteligência e pacifica os seus estados emocionais.

Na Saúde Mental em adultos a Psicomotricidade pode ser entendida como uma terapia complementar ao tratamento de psicofármacos e às psicoterapias. Pretende, por outro lado, encontrar ou reencontrar momentos de prazer e bem estar no corpo do indivíduo, construindo uma imagem corporal mais organizada, através de técnicas de relaxação e terapias expressivas que permitem a redução dos sintomas corporais associados à problemática em causa, possibilitando a gestão e estruturação de emoções, que possibilitam a afirmação da identidade e uma comunicação verbal e não verbal mais adequada. Desta forma, a Intervenção Psicomotora pode anteceder ou complementar uma psicoterapia verbal, pois muitas vezes o corpo fala aquilo que as palavras não dizem e reconhecer esta linguagem permite elaborar uma psicoterapia verbal mais completa.